segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Estudo do Livro de Provérbios: Lição 2 - Sabedoria para uma vida justa


TEXTO BASE

"Porque os retos habitarão a terra, e os íntegros permanecerão nela". (Provérbios 2.22)

INTRODUÇÃO

O capítulo 2 do livro de Provérbios descreve os frutos produzidos como resultados de uma vida de sabedoria e no final, conforme o texto base que meditamos, há um vínculo entre a os conceitos de sabedoria e de busca a Deus com a propriedade da herança Santa.

QUE TIPO DE SABEDORIA?

Como aprendemos no estudo anterior, o objetivo de Provérbios é nos levar a conhecer a sabedoria (Leia Provérbios 1.2). O senso comum nos faz acreditar que a sabedoria é uma forma mais avançada de conhecimento de verdades ocultas, restrita apenas a alguns privilegiados. 

Entretanto, a palavra traduzida por sabedoria, aparece em Provérbios mais de 50 vezes e em Eclesiastes, 29 vezes. Ela deriva da expressão hebraica chokmah, que significa: "habilidades para a vida". Perceba, que ela se trata de uma prática e não uma teoria. Implica no cristão viver de forma responsável, produtiva e próspera.

A sabedoria nos ajuda a compreender como o mundo funciona. Trata-se de uma verdade aplicada e não de um senso intelectual. Por esta razão, Provérbios trata de muitas questões da vida cotidiana, especialmente aquelas que envolvem escolhas morais e decisões para o fundo. Por esta razão, Provérbios não se trata de promessas de Deus, mas sim de observações e princípios sobre a vida. 

PROVÉRBIOS E A JUSTIÇA DE DEUS.

Quando buscamos a sabedoria, compreendemos o temor do Senhor e encontramos o verdadeiro conhecimento sobre quem Deus é. Quem O conhece, O teme. 

Quando somos dotados desta sabedoria, passamos a compreender os princípios de retidão, justiça e equidade. Segundo Salomão, nos versículos 10 e 11, esta sabedoria entrará em nosso coração, o conhecimento afetará a nossa alma e nos dará discernimento para pautar nossas escolhas:

"o bom siso te protegerá, e o do discernimento te guardará; para te livrar do mau caminho, e do homem que diz coisas perversas; dos que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos das trevas". (2.11-13).

A sabedoria nos torna esclarecidos, e por isso somos guiados pelas veredas de Deus, nos distanciando a cada dia, dos caminhos dos ímpios. Há um contraste entre as "veredas do juízo" abordada no versículo 8 (local por onde a sabedoria nos guiará) e o caminho das trevas.  Jesus também menciona a existência de dois caminhos: um estreito e um largo (Leia Mateus 7.13 e 14).  A estrada certa sempre será aquelas marcada pelas veredas da justiça, do juízo e da equidade.

APLICAÇÃO

O texto do versículo 10 é extremamente rico: "Pois a sabedoria entrará no teu coração, e o conhecimento será aprazível à tua alma". Estas palavras ressaltam a internalização da sabedoria, ou seja, os conhecimentos ensinados pelos provérbios devem ser aprendidos e praticados. 

Este capítulo se encerra com uma lista de advertências contra uma lista de situações perversas, e que certamente a sabedoria irá nos livrar:

1. Mau caminho (v.12).
2. Homem que diz coisas perversas (v.12).
3. Desviados (v.13).
4. Aqueles que se alegram em fazer o mau (v.14).
5. Aqueles que praticam injustiças (v.15).
6. A mulher imoral (v.16-17).

E podemos concluir, crendo que a sabedoria nos guiará por bons caminhos e nos guardará, nos guiando para a promessa da propriedade e da prosperidade, como o texto base deste estudo. 

Que você se sinta motivado a buscar a sabedoria. 

Um grande abraço,
Fábio Luiz.

Deus acredita no seu chamado, e você?

E José disse: — Cheguem mais perto de mim, por favor. Eles chegaram, e ele continuou: — Eu sou o seu irmão José, aquele que vocês v...