Suas escolhas determinam suas prioridades

Irmãos e amigos,
Que a paz esteja convosco!

Gostaria de meditar com a amada Igreja em um texto da Palavra de Deus que diz: "Quando ele chegou ao outro lado, à região dos gadarenos, foram ao seu encontro dois endemoniados, que vinham dos sepulcros. Eles eram tão violentos que ninguém podia passar por aquele caminho. Então eles gritaram: Que queres conosco, Filho de Deus? Vieste aqui para nos atormentar antes do devido tempo? A certa distância deles estava pastando uma grande manada de porcos. Os demônios imploravam a Jesus: Se nos expulsas, manda-nos entrar naquela manada de porcos. E lhes disse: Vão! Eles saíram e entraram nos porcos, e toda a manada atirou-se precipício abaixo, em direção ao mar, e morreu afogada. Os que cuidavam dos porcos fugiram, foram à cidade e contaram tudo, inclusive o que acontecera aos endemoniados. Toda a cidade saiu ao encontro de Jesus e, quando o viram, suplicaram-lhe que saísse do território deles". Mateus 8.28-34




Segundo a Lei de Moisés, os porcos se incluíam em uma lista de alimentos impuros. Por suas características físicas e pela qualidade de sua carne, os judeus foram orientados por Deus a se absterem deste alimento. Em um dado momento de sua história, os judeus, supervalorizavam as leis mosaicas até mesma pela preservação de sua própria saúde e sua qualidade de vida, portanto, comer carne de porco tornou-se pecado capital para os judeus.

Gadara

Gadara fazia parte da Decápolis (Dez cidades gregas independentes). Geograficamente falando, era uma cidade que se estendia da Turquia à Cisjordânia, ligando o continente africano ao asiático. Era uma província anexada a Israel, embora seus habitantes não fossem judeus. Foi um território colonizado pelos gregos, por sua cultura, e futuramente dominado pelo Império Romano.

Os romanos adotavam a carne de porco para suas festanças. Israel estar sob o domínio do Império Romano e este foi o principal motivo que fez com que a a carne suína fosse muito procurada dentro do território. Como os hebreus não consumiam e nem comercializavam este tipo de carne, por considerá-la imunda, os gadarenos viram na pecuária suína uma grande possibilidade de enriquecimento, o que de fato aconteceu. 

O cultivo de porcos para os gadarenos constituiu-se não apenas como um negócio muito lucrativo, como também, um objeto de provocação por parte dos gadarenos em suas rivalidades religiosas... Aonde os israelitas enxergavam pecado, os gadarenos enxergavam um negócio altamente lucrativo. 

Jesus em Gadara e os endemoniados

A Bíblia não relata quem eram estes dois endemoniados, qual era o nome deles, grau de parentesco, a que família eles pertenciam ou qual era posição social deles. Eles levavam uma vida muito triste, muito dura, cheia de sofrimentos. Habitavam sepulcros de cemitério, ou seja, estavam completamente excluídos do convívio social. Eles eram violentos, amedrontavam e intimidavam todos os viajantes que passavam por aquele caminho (todos, exceto um: Jesus).
Talvez, com a intensão de colocar fim à zombaria praticada pelos gadarenos, Jesus ordenou que aquela legião de demônios que atormentavam aqueles homens entrasse em uma manada porcos que por ali passavam. Imediatamente os porcos se atiraram do precipício e morreram ao mar. Os donos daqueles porcos, com certeza não ficaram satisfeitos quando souberam do ocorrido. Jesus; o profeta, como era visto por muitos; acabou de realizar um grande milagre. 

Muitos conheciam aqueles endemoniados. Muitos os viram endemoniados. Muitos temeram a presença deles. Muitos os viram jogados nos sepulcros. Agora o que eles testemunharam, eram dois homens libertos, limpos, curados, prontos a ser reintegrados a sociedade novamente. Dois homens que agora poderiam voltar a ter uma vida normal, a trabalhar, a constituir família. Um milagre que deveria servir para aproximar toda uma região de Jesus. Um testemunho que poderia despertar a fé dos gadarenos de tal modo que eles enxergassem que Jesus era realmente o Filho de Deus! Mas não foi isso o que aconteceu...

Os gadarenos expulsaram Jesus de sua cidade, de seu território! Eles desprezaram o Filho de Deus que estavam entre eles. Eles desprezaram a vida eterna que poderiam receber porque escolheram os porcos! Jesus representavam uma ameaça para os interesses econômicos daquele povo. Jesus representava prejuízo! Eles não se davam conta de que Aquele que estava ante eles era o caminho, a verdade e a vida. Eles escolheram os porcos porque priorizavam o dinheiro, os negócios, a afronta aos rivais. 

Nossas escolhas determinam nossas prioridades. Jesus, da mesma forma, se apresenta ante nós. Ainda hoje, Ele nos oferece vida, nos oferece liberdade, nos oferece uma vida limpa e digna; mas muitos, ainda hoje preferem a lama, preferem a sujeira, preferem viver na companhia de porcos e rejeitam uma vida de abundância que Jesus nos oferece para correrem atrás de seus próprios interesses. Nossas escolhas determinam nossas prioridades!

Quem escolhe os porcos, viverá sempre na lama, na sujeira, em uma vida indigna e de migalhas. Quem escolhe Jesus recebe novas vestes, recebe cura, recebe libertação, é reintegrado ao Reino de Deus, ao convívio dos Santos, como ocorreu com aqueles dois endemoniados. Mas muitos não quiseram... muitos suplicaram para Jesus ir embora, pois suas prioridades eram os porcos. 

Qual a sua escolha hoje? Vida ou Morte? Liberdade ou Cativeiro? Purificação ou Sujeira? Santidade ou Pecado? Jesus ou os porcos? Reflita nisso!

Abraços fraternais!
Prof. Fábio Luiz. 

Fique por dentro