#ProjetoDeVida2017 #ProjetandoJunho #Humildade


Irmãos e amigos,
Que a paz esteja convosco!

Neste domingo, o Senhor deseja ministrar em nosso coração uma Palavra, uma direção para nos servir de referência para este mês de Junho. E para iniciarmos  a nossa meditação, vamos observar o que está escrito em Mateus 18.1-4: "Naquela mesma hora, chegaram os discípulos ao pé de Jesus dizendo: Quem é o maior no Reino dos Céus? E Jesus, chamando uma criança, a pôs no meio deles e disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes com crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus. Portanto, aquele que se tornar humilde como esta criança, esse é o maior no Reino dos céus".

Neste episódio do Ministério de Jesus, observamos os discípulos discutindo sobre quem seria o maior no Reino dos céus. Eu acredito, em meu íntimo, até mesmo por conta da resposta que Jesus lhes dá, que há uma grande possibilidade de eles terem iniciado esta discussão apenas para exibirem seus próprios méritos, achando que Jesus iria reforçar suas obras e exaltá-los por seus feito.

Talvez aqueles discípulos quisessem se autopromover pelo fato de seguirem a Jesus e estarem junto deles no cotidiano, participando dos sinais e milagres liberados pelo mestre. Sim, os discípulos tinham este hábito, pois em uma certa ocasião eles ficaram maravilhados por terem expulsado um demônio e este ter se submetido a eles (Leia em Lucas 10.17). 

Eles estavam atônitos pela proeza que acabaram de realizar. Neste momento Jesus lhes advertiu dizendo: "Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estar o vosso nome escrito nos céus". (Lucas 10.20). Jesus estava ensinando aos seus discípulos uma grande lição de humildade e dependência. 

O Senhor nos leva a refletir neste domingo, sobre qual é a nossa motivação no seguir e no serviço ao Senhor? O que importa no Reino de Deus não são os cargos, as posições, as patentes ou tipo de serviço que desempenhamos; mas sim, qual a nossa motivação em fazê-lo?

Os discípulos não se alegraram pelo privilégio da salvação e por servir a Deus, mas se alegraram pela autoridade que eles gozavam ao realizar os mesmos sinais e prodígios que Jesus fazia. Eles estavam fazendo a coisa certa, mas com a motivação errada. 

É provável que ao discutirem entre eles e questionarem Jesus sobre quem era o maior no Reino de Deus, eles esperassem que Jesus colocaria em evidência os seus feitos. Talvez esperassem que Jesus disse: 

- O maior é Pedro porque a Ele será entregue a liderança da Minha igreja; ou talvez, o maior é João porque é o meu discípulo amado e ele receberá a visão do fim dos tempos; ou ainda, o maior é Lucas porque ele pregará para os gentios

Mas ao contrário, Jesus não exaltou as qualidades deles. Mandou chamar uma criança, e disse: aquele que se tornar humilde como esta criança, entrará no Reino dos céus. (Leia Mateus 18.4). Qual motivação tem dirigido a sua vida, as suas decisões e a sua escolha? 

Você trabalha pelo Reino ou por status? Você trabalha para que o nome de Jesus seja elevado ou para que o seu seja conhecido? Você promove a pessoa de Jesus Cristo ou a sua autoimagem? Em certa ocasião Jesus disse: "Aquele que quiser ser o maior entre vós, seja servo". (Marcos 10.43).

Quando eu era jovem, trabalhei muito para promover a minha imagem pessoal. É normal, pois o jovem senti a necessidade de autoafirmação e de aceitação do grupo. Eu me desdobrava em esforços para agradar pessoas e para impressionar os meus líderes como se ganhasse algum status com isso. É óbvio, que me frustrei. Foi quando entendi que trabalho para o Reino e não para as pessoas. Foi quando entendi que Jesus deve ser entronizado e não eu. 

Com o passar dos anos amadureci, e em meu relacionamento pessoal com Deus aprendi qual é o meu lugar, aprendi qual é a minha posição dentro do Reino de Deus. Hoje sirvo a Deus com amor e com grande felicidade e humildade. Não espero mais nada que venha dos homens: status, elogio e reconhecimento; pois estas formas de vaidade não me impressionam mais, e tampouco sinto a necessidade de impressionar quem quer que seja. 

A humildade nos leva à uma posição de submissão, e a partir daí podemos fazer como Paulo nos orientou em Romanos 12.2: "experimentar qual é a boa, perfeita e agradável vontade do Senhor". 

"A soberba precede à ruína..." é o que disse Salomão, mas "a humildade precede a Glória". (Provérbios 18.12).

A soberba, o orgulho, a vaidade, a arrogância levará os seus fiéis ao inferno; mas a humildade, é a chave de acesso ao Reino de Deus. 

Eu não posso avaliar quais são as suas motivações. Eu posso avaliar as minhas. Mas, você tem este poder de autoanálise. Reflita sobre a sua postura, os seus posicionamentos e principalmente, os seus pensamentos. Entenda que nós não podemos fazer absolutamente nada de nós mesmo. 

Seja humilde, dependa de Deus e viva o seu amor na mais intensa profundidade. Inclua a humildade em seu projeto de vida a partir do mês de Junho.

Que Deus te abençoe.

Abraços Fraternais,
Fábio Luiz.


Beija-me com Tua Glória
Judson Oliveira


Fique por dentro