domingo, 16 de outubro de 2016

Projeto de Vida 2016 #ProjetandoOutubro #PrioridadesEspirituais

Bom dia irmãos,
Que a Paz esteja convosco!

Dando continuidade ao nosso Projeto de Vida 2016, gostaria de convidar a amada Igreja para meditar juntamente comigo na Palavra que o Senhor nos preparou para este mês de Outubro. Para isso, vamos meditar no texto de Esdras 8.21: "Então, apregoei ali um jejum junto ao rio Aava, para nos humilharmos diante da face de nosso Deus, para lhe pedirmos caminho direito para nós, e para nossos filhos, e para toda a nossa fazenda".


Após a conclusão e consagração do templo de Jerusalém, o rei Artaxerxes enviou Esdras para proclamar um edito em favor dos judeus. A Palavra nos revela que Esdras era um sacerdote zeloso e tinha o coração inclinado em buscar a Lei do Senhor e cumprir os Seus mandamentos. 

O capítulo 8 aponta uma lista de pessoas que retornaram da Babilônia junto de Esdras, e é interessante observarmos no versículo 15, que ao chegar junto do rio Aava, eles acamparam por três dias, e foi neste momento que Esdras percebeu a ausência dos levitas no meio do povo. 

Esdras enviou homens para buscarem ministros para a Casa do Senhor, pois ele compreendia que este momento de restauração que Deus estava proporcionando ao seu povo, com a reconstrução do Templo e a posterior reconstrução dos muros, era um momento ímpar na história de Israel. Eles não poderiam dar andamento a projetos, sem uma cobertura espiritual, daí a necessidade de levitas que ministrassem no Templo. 

Em outras palavras, isso quer dizer que Esdras tinha zelo pelas coisas espirituais e ele compreendia que o Templo não poderia ficar a deriva, sem funcionar da forma como o Senhor planejara... Em outras palavras, Esdras compreendia que a vida espiritual e o sacerdócio estavam acima dos interesses individuais da nação. Os levitas que faltavam eram fundamentais para o cumprimento das tarefas sacerdotais durante esta jornada.

Na sequência bíblica, os enviados de Esdras trouxeram o que as Escrituras classificam como um homem sábio e seus filhos (ao todo dezoito) e mais duzentos e vinte levitas, escolhidos pela Boa Mão do Senhor. 

Agora com o ministério completo, Esdras apregoou jejum ao povo, pois ele não solicitou exércitos e cavaleiros ao rei a fim de protegê-los dos inimigos do caminho. Esdras confiava que o Senhor estaria com eles nesta jornada e por isso jejuaram, pedindo o mover de Deus e a Sua Cobertura na trajetória. 

Esdras nos ensinou nestes poucos versículos algumas lições valiosas para nós. Precisamos priorizar a nossa vida espiritual acima de todas as outras coisas. Assim como Esdras, o Senhor espera que nos cerquemos de homens sábios que ministrem a nós e nos indiquem uma direção.

Esdras vivenciava uma profunda fé e dependência de Deus, expressas no jejum. Esdras, como líder, apregoou um jejum nacional antes de iniciar o novo projeto. Nós, como sacerdotes do lar e da Igreja, precisamos sempre estar atentos à voz de Deus e aos direcionamentos que o Senhor nos dará ao longo de nossa trajetória.

O jejum de Esdras tinha uma função material e espiritual. A função material teve um enfoque triplo: Primeiramente eles buscaram a Deus, para que o Senhor os guiassem pelo caminho certo. Em segundo lugar, eles buscaram a Deus pelos seus filhos, sua família. Em terceiro lugar, buscaram a Deus para que o Senhor guardasse os seus bens e suas possessões. A função espiritual do jejum de Esdras está ligado à necessidade de um crescimento espiritual daquele povo. 

Nós, como sacerdotes, precisamos priorizar a nossa vida espiritual e pagar o preço para a busca, a consagração e aproximação de Deus, a fim de que Sua Presença nos satisfaça espiritualmente e materialmente.

Eu te convido, nestes próximos 15 dias até o final do mês de Outubro, a fazer o JEJUM DE ESDRAS e testemunhar, aqui em nosso site, o mover de Deus que você verá em sua vida. Faça o jejum da forma que você sentir em seu coração, independente da quantidade de horas... O importante é o ato de mortificar a carne e estar sensível à voz de Deus.

Que Deus te abençoe,
Um bom domingo.
Um feliz Outubro.

O Fogo, a Água e a Oportunidade

Os três se encontraram, a oportunidade perguntou: -De onde vocês são?  E o fogo respondeu: -Eu estou nas guerras, nos vulcões,  ...