domingo, 7 de fevereiro de 2016

Projeto de Vida 2016 #ProjetandoFevereiro #LiberaçãoDeRecursos



Bom dia irmãos, 
Que a Paz esteja convosco!


Neste domingo o Senhor tem uma Palavra para nós, trazendo uma direção espiritual para o mês de Fevereiro. É importante que você leia até o final, medite e compartilhe para que as bênçãos do Senhor alcancem mais vidas. O texto da Palavra do Senhor encontra-se no livro de Esdras, capítulo 1, versículos 5 a 7

"Então os líderes das famílias de Judá e de Benjamim, como também os sacerdotes e os levitas, todos aqueles cujo coração Deus despertou, dispuseram-se a ir para Jerusalém e a construir o templo do Senhor. Todos os seus vizinhos os ajudaram, trazendo-lhes utensílios de prata e de ouro, bens, animais e presentes valiosos, além de todas as ofertas voluntárias que fizeram. Além disso, o rei Ciro mandou tirar os utensílios pertencentes ao templo do Senhor, os quais Nabucodonosor tinha levado de Jerusalém e colocado no templo de seu deus"._(NTLH)


Relembrando o Propósito

Compreendemos que 2016 será o ano de viver um sacerdócio por excelência. Esdras era um sacerdote que cumpriu com zelo e com êxito a sua missão. Exercer um sacerdócio com excelência significa desenvolver frutos não apenas no ministério, mas frutos que alcançarão todas as áreas da nossa vida: emocional, espiritual, financeira, profissional, física, familiar, etc. 


Histórico

O Senhor Deus despertou no coração de Ciro, rei da Pérsia, o desejo de reconstruir o templo de Jerusalém, que no passado havia sido destruído e saqueado por Nabucodonosor, rei da Babilônia. Na Pérsia, havia um remanescente fiel a Deus, com o coração voltado ao propósito, e o Senhor move o coração do rei em cumprimento a uma promessa liberada através de Jeremias a este remanescente. Após mobilizar e posicionar todos os judeus presentes no império para a reconstrução, o primeiro grupo está prestes a retornar do exílio para a Cidade Santa a fim de dar início ao projeto. 

A Palavra nos mostra claramente duas situações: um remanescente fiel a Deus que estavam dispostos a pagar o preço para cumprir um propósito do Senhor. Estavam prestes a ser colocados em prática os sonhos de toda uma geração; mas para isso era necessário que um povo santo, justo, obediente e consagrado tomasse um posicionamento firme diante do comodismo e de qualquer medo que porventura viesse a surgir; era necessário que alguém estivesse disposto a pagar o preço pela reconstrução. 

O maior problema que nossas igrejas tem enfrentado diante dos desafios contemporâneos, é o comodismo. Este comodismo se estende tanto ministerialmente, quanto materialmente e até mesmo espiritualmente. É difícil encontrar uma geração de líderes, de discípulos que se disponham a sair da zona de conforto e a pagar o preço para buscar um verdadeiro crescimento, e a necessária restauração da visão. 

O primeiro passo para conquistarmos as promessas liberadas por Deus para o ano de 2016 é compreendermos que este tempo é o tempo do movimento, do dinamismo, de pagar o preço, de sair da tenda, de ir em direção aos projetos de Deus. Este tempo é sinônimo de atividade e não passividade.  Você não alcançará a plenitude dos projetos de Deus parado em zona de conforto. Você precisa se dispor a ir. 

A segunda situação que podemos observar nesta Palavra ocorreu a partir do momento em que os judeus compreenderam o propósito e absorveram o propósito de Deus em suas vidas, tendo seus corações movidos a ir reconstruir o templo (conforme versículo 5): Deus providenciou ouro e prata para a reconstrução.


O Senhor: dono do ouro e da prata

O versículos 6 e 7 apontam para dois novos fatos: primeiramente os vizinhos começaram a ofertar voluntariamente não apenas ouro e prata, mas também bens e animais para a reconstrução do templo; segundo a ordem do rei (versículo 4). Em segundo lugar, o próprio rei Ciro também sentiu-se impelido a restituir para o templo, os utensílios que no passado foram saqueados por Nabucodonosor. Ao todo, foram restituídos "cinco mil e quatrocentos utensílios de ouro e prata". _(Esdras 1.11, NTLH).

O Senhor nos traz dois importantes ensinamentos para as nossas vidas: Todo aquele que dispor, de todo o coração, a servir ao Senhor, a obedecer, a exercer um chamado segundo o propósito designado por Deus, a se mobilizar em torno de uma obra ou ministério, o Senhor enviará recursos, em todas as áreas, para que se faça aquilo que deve ser feito. 

O Senhor é o dono de todo ouro e toda prata, é o que disse Deus através do Profeta Ageu no versículo 8 do capítulo 2 de seu livro. Sendo o dono e o provedor de recursos, cremos que quando estamos empenhados em servir ao Senhor e fazer a sua vontade, Ele cuidará de nossos interesses pessoais. A partir do momento em que você se dispor a fazer a vontade de Deus, Ele abrirá as portas dos céus e te enviará recursos não só para a obra, mas também para ti. Faça a vontade do Senhor e as portas se abrirão de forma sobrenatural, como você nem espera. 

A segunda situação está relacionada à restituição dos utensílios do templo. O Senhor te diz, neste começo de fevereiro que, se você se dispor a entrar no propósito, será restituído tudo aquilo que foi retirado da sua vida, do seu ministério e da sua família. Sejam eles bens, dinheiro, posições; o Senhor irá te devolver por amor e fidelidade uma vez em que você está engajado nos propósitos dEle. 


Retomando...

Fevereiro é o mês em que o Senhor enviará recursos e restituirá tudo o que foi tomado, a todos aqueles que são fiéis em entrar no Seu chamado, se posicionar e cumprir com Sua vontade Santa.


LEITURA BÍBLICA

Neste mês de Fevereiro leia o o restante do Evangelho segundo Marcos, a partir do capítulo 5, até o capítulo 17 do Evangelho segundo Lucas. 


SEMANA DE ORAÇÃO

Todos os dias, de hoje a Sábado (13 de Fevereiro), a partir das 21h; através do Site dos Adoradores, das redes sociais ou do grupo Conversa Íntima com o Pai Celestial. 

O Fogo, a Água e a Oportunidade

Os três se encontraram, a oportunidade perguntou: -De onde vocês são?  E o fogo respondeu: -Eu estou nas guerras, nos vulcões,  ...