domingo, 12 de julho de 2015

Dia 12 - É preciso nos esvaziarmos.


Irmãos e amigos, 
Que a Paz este convosco. 

Encerramos hoje o nosso propósito. Concluímos a primeira etapa de tudo aquilo que o Senhor tem para nós neste ano de 2015! Mas não para por aqui não... Ainda há muito mais a ser feito. Ainda há muito que ser trabalhado em nossas vidas pelo oleiro. Para a nossa meditação, deixo o texto de Gênesis 1.1-2: "No princípio Deus criou os céus e a terra se, forma e vazia; trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas".

Não sabemos ao certo o que ocorreu com a terra no intervalo entre a eternidade de Deus e a criação do homem. Alguns teólogos afirmam que a terra ficou sem forma e vazia após a queda de Satanás, quando ele foi lançado para baixo com a terça parte dos anjos. Se analisarmos a Palavra do Senhor mais adiante, nos versículo 4 do capítulo 2, confirmaremos que de fato a terra era vazia! Não havia nada nela... Nem ao menos plantações, brotos e chuva.

A criação de Deus se deu apartir de um vazio pré-existente! A partir de uma matéria-bruta deformada, aonde só havia o abismo! Porque? Como aprendemos no dia 01 de Janeiro, Deus não modifica ou conserta aquilo que está deformado, Ele cria algo novo! Assim é com o vaso! Assim foi com a terra... Deus não iria criar algo novo a partir de uma matéria-prima pré-existente: a terra sem forma e vazia. 

Em Isaías 65.17, Deus disse: "Em verdade, eis que criarei um novo céu e uma nova terra; e todos os eventos passados já não serão lembrados". Essa é uma promessa de Deus! Uma promessa maravilhosa que ainda não se cumpriu! Uma promessa destinada à volta do Messias. Deus não pode simplesmente reformar uma terra destruída ou corrompida, Ele cria uma nova terra. 

Independente do que tenha acontecido com a terra no intervalo da pré-existência de Deus à Gênesis 1, Ele não iria simplesmente reformar, Ele iria criar e para isso a terra precisaria estar vazia! Hoje Deus, trabalha, cria, transforma e recria em nós, que somos como barro nas mãos do oleiro. 

E Deus não pode manusear, recriar, trabalhar e moldar um vaso que está cheio. Assim como a terra em Gênesis 1, o vaso precisa estar vazio. Para que Deus possa criar, possa trabalhar, precisamos nos esvaziarmos! Nos esvaziarmos de nós mesmos! Nos esvaziarmos do nosso eu, do nosso ego, da nossa vaidade, da nossa arrogância, dos nossos desejos, da nossa carne, do nosso orgulho, dos nossos sonhos!

Quando Deus deu início à criação, a terra estava sem forma e vazia. Não será possível, o Senhor trabalhar e operar em nossas vidas se estivermos cheio! É preciso nos esvaziarmos, para que o Senhor dê inicio a sua grandiosa obra! É preciso nos esvaziarmos para que o Senhor começe a nos moldar e a nos usar! Amém?!

Que Deus te abençoe e te guarde!

FELIZ ANO NOVO,
Fábio.



Não desista

Elisama Figueiredo