Dia 08 - Reflexões sobre Jeremias 18


O texto de Jeremias 18, trazido para os dias de hoje, nos leva a refletir acerca do chamado de Deus em nossas vidas: quando Ele vem e lhe diz "eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão (...)", subentende-se que já Lhe pertencemos, isto é, que lá atrás Ele mesmo nos chamou, optamos por seguí-Lo e, assim, literalmente, nos jogamos em Seus braços. Uma vez Dele, o controle de nossas vidas não está mais sob nossa vontade, mas sim sob a vontade Daquele que nos chamou.

Isto posto, tal chamado implica sobre nós uma responsabilidade tamanha, a ponto de vivermos não por vista, mas sim por fé o que, trocando em miúdos, é deixar Deus nos conduzir segundo Sua própria vontade, que é Soberana, e não pela nossa que, por vezes, é duvidosa. Assim sendo, Deus sempre terá o melhor para nós, desde que passemos a viver debaixo de Sua vontade e estejamos sensíveis à voz de Seu Santo Espírito, pois, por meio Dele, somos respaldados em nossas escolhas, nossas decisões, nossos anseios, enfim, temos Dele segurança para exercer com maior confiança nosso livre arbítrio.

Colocar-se na condição de "barro em status de moldagem na mão do oleiro" implica em deixarmos o nosso "eu" em segundo plano para vivermos o que o Senhor reservou para nós, independentemente daquilo que escolhemos pra si. A princípio, pode parecer uma "aventura" pensarmos desta forma; contudo, não nos esqueçamos servir a Deus é algo sublime: milagres acontecem, vidas são salvas, a comunhão com Ele cresce e o melhor, ainda temos a promessa do retorno de Seu filho, Jesus, que nos comprou na cruz pelo preço de Seu sangue e, neste exato momento, está preparando nossa morada eterna!

Que em 2015 não vejamos esta mensagem apenas como algo doloroso, uma vez que o processo de moldagem por vezes é difícil, mas sim, que enxerguemos como um grande desafio, cheio de expectativas, as surpresas que o nosso Oleiro tem para nós reservada: somos Dele e somente Ele pode transformar-nos da condição de barro a um virtuoso vaso.

E então? Você está pronto para a transformação de Deus neste próximo ano?  

Fique por dentro