domingo, 22 de janeiro de 2017

É preciso conhecer quem você está seguindo.

Irmãos e amigo,
Que a paz esteja convosco. 


Eu gostaria de meditar em um texto da Palavra de Deus que se encontra no Evangelho segundo Marcos 4.40-41: "Então perguntou aos seus discípulos: 'Por que vocês estão com tanto medo? Ainda não têm fé?' Eles estavam apavorados e perguntavam uns aos outros: 'Quem é este que até o vento e o mar lhes obedecem'".


Esta história ilustra como Deus está no controle de nossas vidas. Até mesmo quando as situações estão desesperadoras ou parece não haver mais uma solução. 

Nesta situação tensa e amedrontadoras, podemos encontrar pescadores e navegadores experientes, que em cujas mentes só se passava um pensamento: salvar suas vidas. Estes homens estavam descontrolados e preocupados com o risco de perecer em meio a tempestade. 

O texto da Palavra do Senhor no mesmo capítulo, a partir do versículo 35, aponta que estes homens eram discípulos de Jesus. Ou seja, eles seguiam Jesus, aprendiam com Jesus, mas fatalmente não conheciam a Jesus. 

Enquanto as ondas castigavam o barco e todos estavam desesperados, Jesus encontrava-se dormindo na popa do barco. Quando os discípulos se dirigiram até Ele, questionaram a Jesus: "Mestre, não te importas que morramos?". _(Marcos 4.38). Aqueles homens seguiam Jesus, andavam com Jesus, comiam com Jesus, aprendiam com Jesus; mas eles ainda não tinham o conhecimento de quem era Jesus. 

Apenas aqueles que tem autoridade conseguem descansar enquanto o "circo está pegando fogo". Apenas aqueles que possuem intimidade com Deus consegue descansar em paz, na certeza de que nos momentos de adversidade, apenas uma Palavra resolverá o problema tão assustador. 

Jesus tinha poder e autoridade: "É me dado todo o poder, nos céus e na terra"_(Mateus 28.18b). É possível andar com Jesus sem nos darmos conta disto? Sim! Aqueles discípulos não faziam ideia de a pessoa que repousava na proa era de fato o Filho de Deus, pois se assim o soubessem jamais questionariam a Jesus achando que Ele não se importaria com a eventual morte dos discípulos. Em Jeremias 29.11 está escrito: "Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que esperais".

Em muitas circunstâncias do dia-a-dia, agimos como os discípulos! Estamos seguindo o Senhor, estamos dentro das igrejas, estamos atuantes; mas vem a tempestade e nos esquecemos de tudo o que pregamos e acreditamos que o Senhor está de braços cruzados, contemplando a nossa destruição, como se fosse um louco sádico. Acreditamos que Deus coloca sob nós, provações terríveis para nos punir ou nos aproximar dEle. Se pensamos desta forma, isto significa que estamos andando com Cristo, mas na verdade não o conhecemos em sua essência. 

1 João 4.8 diz que "Deus é amor" e sempre nos proporciona o melhor, claro, desde que estejamos submissos à Sua Santa, Perfeita e Agradável vontade. 

Jesus se levantou e ordenou que o vento se acalmasse, e imediatamente a bonança se fez. Isto nos mostra, que quando usamos da autoridade contida na nossa língua, debaixo da vontade e da cobertura espiritual de Deus, declarando-a em nome de Jesus; o Senhor cumprirá aquilo que foi dito. 

Entretanto, mais uma vez os discípulos demonstraram não ter conhecimento sobre a pessoa de Jesus, ao apavorados questionarem: "Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?". Como assim quem é este, meus irmãos? Como pode uma pessoa andar na companhia de outra e não saber quem é ela é e o que ela pode fazer? Mas muitos andam com Jesus desta forma... às cegas! Por isso, nada acontece na vida delas; por isso elas não mudam e vivem sempre frustadas.

Jesus estava querendo ensinar três lições importantes neste episódio: Primeiramente que Ele está atento a cada situação de nossas vidas e por isso Ele sempre terá um plano para nos resgatar a tempo, antes mesmo da tribulação sequer nos afetar; em segundo lugar, Ele atenderá o nosso pedido de ajuda, intervirá ao nosso favor; e em terceiro e último lugar, nos fará vencer.

Mas é preciso conhecer Jesus. Conhecer o Senhor na sua essência. É preciso saber quem Ele é em nossas vidas e o que Ele já fez por nós. É preciso reconhecer sua Santidade, sua autoridade e o seu poder. É preciso conhecer quem você está seguindo.

"Conheçamos e prossigamos em conhecer a Deus". _(Oseias 6.3).

Tenha uma ótima semana, em nome de Jesus!

Abraços fraternais, 
Prof. Fábio Luiz.

Leia Mais
Share:

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Lição 03 - As bases para a liderança do Povo de Deus.


Conceituar liderança bíblica é super fácil, e ao mesmo tempo é tremendamente complexo. Compreender a dinâmica do chamado à liderança íntegra exige maturidade em Cristo Jesus. Como podemos compreender com nossa mente, o que é a verdadeira autoridade espiritual do líder? E como posso compreender o que é a verdadeira submissão bíblica? Necessitamos compreender os requisitos que nos qualificam para liderar. Para explicar a liderança espiritual de um pastor na liderança de uma igreja exige estudo aprofundado nos ensinos de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. O apóstolo nos ensina que não devemos pôr pessoas novas convertidas na liderança. Porque será que o apóstolo chamou a atenção neste sentido? Uma pessoa que é nova na igreja, é como uma criança-recém nascida espiritualmente, e por este motivo ela não tem maturidade para exercer um cargo na liderança; pois na realidade nem ela sabe como viver sem alguém conduzindo ela.

Fazer discípulos é para aqueles que já são maduros em Cristo, e este amadurecimento se inicia no primeiro dia de vida. Ser um pescador de almas e chamar outros a seguir a Jesus não é discipular, isto é convidar. Todos devemos pescar almas para o reino dos céus desde o primeiro dia; porém ensiná-los no caminho a andar exige conhecimento da Palavra de Deus. Vemos que Jesus não colocou nenhum dos discípulos na liderança, todos eles trabalhavam debaixo de Jesus durante três anos de treino. Porém durante estes três anos foram instruídos a ir fazer a obra de dois em dois; sob a liderança de Jesus.

Após ter recebido o batismo do Espírito Santo em Pentecostes, que eles foram instituídos por Deus como os líderes que iriam fundar a Igreja. Devemos aplicar os princípios bíblicos da liderança cristã como exemplificados e ensinados por Jesus, e treinar líderes conforme Jesus treinou; eis aí a questão. Devemos trabalhar debaixo de alguém que já tem conhecimento na Palavra de Deus; até o ponto onde podemos fazer a obra de Deus. Mas, é bíblico que sempre façamos este trabalho debaixo da liderança na Igreja de Cristo; lembrando que todos somos membros de um só corpo. 

Algumas pessoas alegam que, pelo fato da palavra “liderança” ou “líder” não aparecer em certas versões da Bíblia ou aparecer somente no A.T. que não há base suficiente para ensinarmos sobre liderança ou até mesmo chamarmos outra pessoa de “líder”; ou de “Líderes conforme o coração de Deus”. A Palavra de Deus especifica como a liderança deve ser. Deus ensina seus lideres como proceder diante de seu povo.  Vamos então verificar como os dicionários descrevem liderança para então podermos aprender a aplicar isto dentro da Igreja.

Conceituação de Discipulado pelos Dicionários.

Esta palavra discípulo vem do Latim e descreve na verdade exatamente o que um líder faz. Um líder vai adiante e ensina quem lhe segue e a pessoa que está discipulando alguém também vai adiante e mostrando como a pessoa deve fazer. Era exatamente isto que Jesus fazia. Jesus cumpria com sua missão e ao mesmo tempo estava ensinando e treinando os seus discípulos. Vemos a descrição técnica pelo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa que define ““liderança” como: 1. Função de Líder; 2. Capacidade de liderar; espírito de chefia; 3. Forma de governo baseada no prestígio pessoal e aceita pelos outros.” Com certeza existem pessoas na Bíblia com funções de líder, ou seja, com capacidade para liderar. Todos os líderes que foram impostos por Deus discipulavam seus seguidores conforme a ordem dada por Ele. Encontramos princípios bíblicos que nos ajudam a compreender a liderança bíblica que descreve exatamente como Jesus ensinava aqueles que lhe seguiam. Muitos dos homens que Deus ungiu como profetas e reis, tinham um espírito de chefia. Eles tinham a capacidade de liderar. Davi, Moisés, José e outros tinham a forma de governo baseada no prestígio pessoal aceito pelo povo, mas primordialmente por Deus. O Dicionário Strong nos dá alguma ajuda adicional para firmar nossa base bíblica da liderança, pois ele define liderança a partir das palavras bíblicas originais. Segundo este dicionário, a palavra “guia” é usada no Novo Testamento em substituição à palavra “líder”. Liderar, portanto, é guiar; e esta palavra (e seus relativos) aparece, no mínimo, na maioria das versões da Bíblia em língua portuguesa. Assim, quando estudamos as palavras hebraicas e gregas traduzidas como “guiar” e seus relativos, nós formamos nossa base bíblica sobre líderes e sobre liderança.

No hebraico, por conseguinte, nós temos as palavras:

• Darak, que significa “ir sobre”.
• Nahal, significando “conduzir, proteger, sustentar, cuidar, alimentar, impelir, liderar gentilmente”.
• Ya'ats – “aconselhar, deliberar, resolver, consultar, determinar, guiar, propor”.
• Nachah – “guiar, transportar, colocar”
No grego nós encontramos as palavras:
• Oikodespoteo – “guiar a casa”.
• Kateuthuno – “dirigir”.
• Hodegeo – “guiar, mostrar o caminho através do ensino”.
• Hegeomai – “comandar com autoridade oficial, ter o governo sobre”.

Algum dia você já consultou o Dicionário para ver como é descrito: “discípulo”? Vamos verificar e conferir: “discípulo1 - dis.cí.pu.lo1 sm (lat discipulu) 1 Aquele que recebe ensino de alguém; aquele que aprende; aluno. 2 Sectário que professa as doutrinas ensinadas ou propagadas por outro. 3 Afeiçoado, devoto: Um discípulo da verdade. D. amado: S. João Evangelista. Discípulos do Evangelho: aqueles que pregavam e propagavam a doutrina evangélica.”

“Líder lí.der sm (ingl leader) 1 Chefe, guia. 2 Tipo representativo de um grupo. 3 Chefe de um partido político.”  Se tomarmos um tempo para comparar estas duas descrições na verdade são básicamente sinônimos.  Aquele que recebe ensino de outro, aquele que aprende; aluno. Líder é um guia, ele também ensina como fazer tudo, por isto ele está liderando para poder se certificar que os liderados seguem conforme seu ensino.

Resume-se destas definições acima unindo os com os de Aurélio e do Strong que Liderança Bíblica é: “função e capacidade de liderar; espírito de chefia, forma de governo baseada no prestígio pessoal e aceito pelos outros; ir sobre, conduzir, proteger, sustentar, cuidar, alimentar, impelir, liderar gentilmente, aconselhar, deliberar, resolver, consultar, determinar, guiar, propor, guiar, transportar, guiar a casa, dirigir, guiar, mostrar o caminho através do ensino, comandar com autoridade oficial, ter o governo sobre” = igual a => discipulado.

Então um líder de acordo com os dicionários seja o seguinte: Todas estas palavras trazem em si mesmas o conceito e a base para alguém que vai adiante mostrando caminho, a maneira de proceder ou viver.  Não é possível conceituarmos “discipulado” e/ou “liderança” ou “líder” numa só palavra ou mesmo numa só frase. O tema é tão rico e amplo que precisamos conceituá-lo de uma maneira bem mais extensa do que os dicionários o fazem. Portanto vamos pegar o significado destes dicionários e compará-los com o que a Bíblia diz. Quando leio sobre a vida de Davi, e a vida de todos os profetas no antigo testamento, e sobre a vida dos apóstolos, eu chego à conclusão que Deus implantou no coração deles as características do caráter de uma pessoa que é segundo o coração de Deus.


Liderança = li.de.ran.ça  = sf (líder+ança) Função de líder.


O que é um princípio?  Buscar no dicionário, a definição de princípio. Princípios são normas as quais seguimos.  Princípio prin.cí.pio = sm (lat principiu) = 13 Norma de conduta. 14 Modo de ver; opinião, parecer: Sempre fiel aos seus princípios. Regras ou código de (boa) conduta pelos quais alguém governa a sua vida e as suas ações. Doutrinas fundamentais ou opiniões predominantes: Princípios políticos.


Definindo Liderança Bíblica.


Observando os líderes no passado podemos destacar na vida de todos eles que Deus aprovou as características que acima destacamos ao resumir o que os dicionários dizem: “ir sobre, conduzir, proteger, sustentar, cuidar, alimentar, impelir, liderar gentilmente, aconselhar, deliberar, resolver, consultar, determinar, guiar, propor, guiar, transportar, guiar a casa, dirigir, guiar, mostrar o caminho através do ensino, comandar com autoridade oficial, ter o governo sobre”. E Jesus nos deu o governo sobre, pelo fato que ele disse: “Assim como o Pai me enviou, eu envio a vós outros.” Esta com toda certeza é a mais exata descrição de um pastor de ovelhas; a função dele. Pastorear pessoas significa que conduzir, proteger, sustentar, cuidar, alimentar, liderar gentilmente, e aconselhar. 

No dicionário de língua portuguesa vemos a seguinte definição: “do Lat. Excellentia s. f., qualidade do que é excelente; superioridade de qualidade; especialidade; primazia; tratamento dado às pessoas de alta categoria social e em geral às senhoras.  loc. adv.,  por — : no mais alto grau.”
 
Vamos olhar um pouco para a definição de excelência: “qualidade do que é excelente; superioridade de qualidade; especialidade; primazia; tratamento dado às pessoas de alta categoria social e em geral às senhoras.” Significado de Pastorear = v.t. Levar a pastar, vigiar (o gado) no pasto. (Sin.: apascentar, pascentar, pascer.) Significado de Pastor = s.m. Aquele cujo ofício consiste em levar os animais ao pasto, geralmente, para os vigiar.

Jesus disse que ele era o bom pastor. Jesus compara o seu trabalho para conosco, igual ao do pastor de ovelhas que cuida de suas ovelhas com excelência. Ele os conduzia, vigiava, apascentava. Agora a pergunta é: Para onde um pastor conduz baseado em o que? A Palavra de Deus é muito minuciosa em descrever cada detalhe o que Jesus veio fazer. No Evangelho de João capítulo 10 Jesus fala sobre o que e como o pastor cuida de suas ovelhas. Uma vez dito isto vamos analisar um pouco uma ovelha. Se, estudarmos como uma ovelha é e suas qualidades e seu entendimento, notaremos porque ela necessita de um pastor. A ovelha ela não tem discernimento nenhum o que ela deve ou não fazer. SE, então compararmos um ser humano com uma ovelha como a Bíblia o descreve; então sabemos que estamos andando cada um como ovelhas desgarradas. Cada pessoa segue seu próprio entendimento.  “Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos.” Isaías 53:6 (Almeida Corrigida e Revisada Fiel) E cada ser humano é assim; Deus nos deu livre arbítrio para ir e fazer o que cremos correto. Porém, todavia, contudo ele nos oferece seu amor. O amor de Deus é que nos dá nova vida. O amor de Deus nós conduz, o amor de Deus nos faz nova criatura. Uma vez que o cajado de Deus nos conduz para a porta, o caminho, a vida, e a verdade que é Jesus; então entendemos o que vem a ser pastorear. Deus traz as ovelhas e nós devemos pastorear elas; e discipular elas faz parte desta missão. Amo os versos de João: “Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia. E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido”; João 6:44,65.

O líder é alguém que age com superioridade de qualidade e isto não apenas é um traço de caráter e sim, é presença de Deus. É o Senhor Jesus na vida dele que transparece a excelência dele através de seu servo. O líder é alguém que motiva as pessoas para cumprir certos propósitos e/ou objetivos; isto é “qualidade do que é excelente” ele conduz seus liderados; as ovelhas.  Deus tem a qualidade de excelência em si, e por isto pode nos conduzir a ser de igual forma. Aqui nesta definição excelência refere-se a um tratamento dado às pessoas de alta categoria social e vemos que Paulo entendia claramente isto; tanto é que ele instruiu a Timóteo quanto ao treinar homens que fossem fiéis e capazes de instruir a outros veja em 2 Tm. 2.2. Paulo ensinava que as pessoas que constituem a Igreja de Cristo são pessoas de alta categoria, pessoas que foram salvas pelo sangue do cordeiro; salvas pelo Messias, o próprio Deus Filho. Contudo, convém lembrar que a influência de caráter e excelência é diferente de “manipulação”.

Deus constrói e o inimigo nosso destrói. A influência e excelência neste caso não se apoiam na autoridade moral de uma pessoa; e sim na Pessoa de Deus. A manipulação se apoia na capacidade de alguém para forjar uma situação que não existe. Devemos lembrar que Deus deu ao ser humano o livre arbítrio, e que Deus não manipula ninguém; aliás, quem faz isto é o nosso adversário, o diabo. Um líder enviado por Deus nunca coage a ninguém. Um líder enviado por Deus tem o caráter de excelência provindo de Deus.

O LÍDER, POR TER AUTORIDADE ESPIRITUAL E MORAL, TRANSMITE VISÃO BÍBLICA E MOTIVAÇÃO PARA QUE OUTROS AJAM EM PROL DE UMA CAUSA COMUM E SANTA. O LÍDER CRISTÃO, UM DISCÍPULO DE JESUS AGE ASSIM POR CAUSA DO SENHOR NA VIDA DELE; JESUS. 

O manipulador, por outro lado, não tem autoridade espiritual e/ou moral, e sim forja uma autoridade que não possui para levar as pessoas a cumprirem sua própria vontade. Assim sendo, a “influência” do líder, quando não é biblicamente orientada, se torna manipulação. Um apóstolo, pastor, diácono, evangelista, bispo e obreiro no Reino de Deus por definição são pessoas que Deus capacita para ser conforme nos é dito em sua Palavra: na função e capacidade de liderar; ter este espírito de chefia dado por Deus. Não é ter em si a forma de governo baseada no prestígio pessoal e aceito pelos outros; que vão sobre a questão e resolve ela para os outros. Servos de Deus conduzem as pessoas em amor, protegem elas, sustentam elas no apoio espiritual, cuidam das pessoas, e alimentam assim como Jesus fez. Impelem os outros a viver em amor, lideram gentilmente, aconselham deliberando projetos, resolvem problemas, dão consultas, ajudam a determinar, guiam na Palavra de Deus, propõe sugestões adequadas para seguir, transportam o povo de Deus do Egito pecaminoso a terra prometida que é a salvação em Cristo. Guiam a casa de Deus nos ensinos Dele, e mostram o caminho através do ensino, comandam com autoridade espiritual oficial, tem o governo, ou seja, a autoridade que Jesus nos outorgou para ir sobre o território que Deus lhes designou.  Eu creio que humanamente isto é impossível ser assim, pois teríamos que ser perfeitos como seres humanos; e ninguém de nós é perfeito por si só. Agora se permitirmos Jesus fazer isto através de nós, aí então à situação muda de figura. Jesus é perfeito e ele opera isto através de nós se o deixarmos agir.

O dicionário nos descreve um princípio claramente. É uma norma de conduta. Normas de Conduta pelos quais alguém governa a sua vida e as suas ações. Deus também nos ensina as suas regras para nossa conduta. Princípios que devemos seguir e também Deus estabelece o código de conduta baseado na qual devemos nos conduzir. A Bíblia nos fala muito sobre liderança, princípios, valores e estilo de vida de líderes; o conceito está claramente esboçado nas páginas bíblicas. A Bíblia nos traz a descrição de muitos homens e mulheres tementes a Deus que se conduziam conforme o coração de Deus. Ela fala de muitos líderes que se conduziram como Deus os mandava. Quando examinamos, por exemplo, o significado da palavra “liderança”, nós descobrimos o quão bíblica é esta palavra. Liderança íntegra é de extrema importância, Deus procura até hoje pessoa conforme o seu coração. Quantos homens e quantas mulheres será que Deus pode chamar pelo nome hoje e dizer; “Encontrei a ‘Fulano de Tal’, segundo o meu coração”. Que Deus nos abençoe que possamos ser fiel ao nosso chamado em Cristo Jesus.

É um privilégio sermos alunos de Jesus e por isto vamos procurar a andar em seus passos e representá-lo fielmente aqui. Jesus deixou uma lição a ser observada, em cada ato e cada atitude de Jesus, era esboçada integridade e excelência; pois Jesus era conforme o coração do Pai que está no céu. Ele treinou os seus discípulos e deixou um exemplo de vida em todos os sentidos. Jesus de fato era líder capaz de treinar, discipular, e implantar esta liderança em seus seguidores; até os dias de hoje contigo e comigo. Tanto é que o apóstolo Paulo nos adverte de sermos imitadores dele, conforme ele era de Cristo. Vale a pena imitar a Jesus Cristo. Ele é o maior e melhor exemplo de ser seguido. Jesus não havia necessidade, por ele mesmo de vir ao mundo para ser nosso líder, ele poderia ter nos liderado junto ao Pai lá da glória; assim como fez com Moisés, Davi, Daniel, Jeremias, Isaías; e todos os outros que andaram conforme Deus os guiava.  Jesus não precisava ter assumido a forma humana. Jesus veio por nossa causa, Ele assumiu a forma humana apenas por nossa causa; era de extrema importância que “Deus-filho” viesse ao mundo assumir nosso lugar no calvário para nos justificar perante o “PAI” lá na glória eterna. Ele veio conforme diz na palavra “corpo preparado pelo Pai para nossa justificação”. Ele veio aqui nos liderar nesta grande jornada aqui até ao eterno lar.

Hb. 10:1-5 – “1 PORQUE tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam. 2 Doutra maneira, teriam deixado de se oferecer, porque, purificados uma vez os ministrantes, nunca mais teriam consciência de pecado. 3 Nesses sacrifícios, porém, cada ano se faz comemoração dos pecados, 4 Porque é impossível que o sangue dos touros e dos bodes tire os pecados. 5 Por isso, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, Mas corpo me preparaste;”

Jesus veio para assumir nosso lugar como sacrifício para nos justificar diante do Pai. Jesus disse que Ele iria nos enviar outro consolador, igual a ele, o Espírito da Verdade. Jo. 16:5-16 “5  E agora vou para aquele que me enviou; e nenhum de vós me pergunta: Para onde vais? 6 Antes, porque isto vos tenho dito, o vosso coração se encheu de tristeza.7 Todavia digo-vos a verdade, que vos convém que eu vá; porque, se eu não for, o Consolador não virá a vós; mas, quando eu for, vo-lo enviarei. 8 E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. 9 Do pecado, porque não crêem em mim; 10 Da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; 11 E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado. 12 Ainda tenho muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora. 13 Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. 14 Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. 15 Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. 16 Um pouco, e não me vereis; e outra vez um pouco, e ver-me-eis; porquanto vou para o Pai”.

Jesus mostra claramente que da igual forma como Ele procedia fazendo o que o Pai dizia e o conduzia, o Espírito da Verdade que Ele nos enviaria fará o mesmo. Observe os versos 13-15; O Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade;  Porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.


Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar.

Era desta forma que Jesus conduzia seus discípulos e é desta forma que Ele ainda nos conduz. Fica ai um ensino digno de ser observado, como devemos proceder no reino de nosso Deus; deixar Deus nos dizer através do Espírito da Verdade e iremos e nos conduziremos como Ele nos conduzir em tudo. Agora tente lembrar a definição de discipulado e de liderança; você consegue ver como Deus desde o início cumpriu tudo isto e moldando a Igreja de Jesus da mesma forma? Ele veio nos dar vida, nos justificou; e ele nos capacita para discipular aos outros pelo fato que Ele faz a obra completa em nós. Não se trata de eu ser perfeito em tudo aqui, mas deixar aquele que é perfeito, Deus, fazer tudo através de nós. = Isto de fato é discipular, trazer os que não conhecem a Jesus a ele para que possam reconhecer que Jesus é o Cristo; nosso Redentor.


A Paz do Senhor,

Que Deus lhe abençoe imensamente.

Autora do Capítulo

Missionária Antonina Penner.


DISCIPULADO CONFORME O CORAÇÃO DE DEUS

Jr. 3:15 “E Dar-Vos-Ei Pastores Segundo O Meu Coração, Os Quais Vos Apascentarão Com Ciência E Com Inteligência” 

A. PENNER PUBLISHING
Copyright...   
DISCIPULADO CONFORME O CORAÇÃO DE DEUS
ISBN NUMBER:  978-0-9881063-2-1


Leia Mais
Share:

domingo, 15 de janeiro de 2017

A paz começa quando entregamos o controle da nossa vida a Deus.

Irmãos e amigos,
Que a Paz esteja convosco!

Anualmente, eu realizo minha devocional bíblica, estudo a Palavra de Gênesis até Apocalipse, e em muitas destas devocionais Deus tem trazido Palavras gloriosas para a Igreja. Este ano, o Senhor me impulsionou a começar pelo Evangelho segundo Mateus, e Deus tem ministrado algumas coisas simples, mas importantes ao meu coração. Uma delas, é o que refletiremos agora: 

"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu darei descanso a vocês. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve". Mateus 11.28-30.


Vivemos em uma geração marcada por um grande mal, chamado ESTRESSE. Devido à rotina de trabalho, que tem sido cada dia mais intensa e as diversas pessoas com níveis culturais e educações diferentes que temos de lidar no dia-a-dia; somado às frustrações e decepções resultam em fatores terríveis. Eu me vi assim no final do ano que se encerrou e quero compartilhar com vocês, pérolas que aprendi da Palavra de Deus.

Não podemos evitar de sermos expostos à situações estressantes que nos desgastam e nos consomem, não! O segredo está no que fazemos com estas situações e como reagimos diante delas. A chave que revela a humanidade se somos ou não filhos de Deus não é a ausência de tribulações; mas sim como nós reagimos. A forma como nos comportamos quando passamos por tribulações serve de termômetro de como está o nosso nível de fé, intimidade, comunhão e relacionamento com Deus. 

Muitas pessoas, aos enfrentarem as situações estressantes, procuram por subterfúgios para um alívio momentâneo: Saem às compras, comem chocolate, fazem uma viagem; mas estas reações irão produzir um resultado que não vai passar disto... alívios momentâneos. Cristo nos ensina uma fórmula correta que irá proporcionar alívio e paz para as nossas almas, e de forma duradoura. Vamos conhecer agora três ensinamentos de Jesus que devem ser aplicados em nosso cotidiano:

1. Venham para Cristo! Isto não quer dizer que você deve apenas aceitar Jesus como seu Senhor e Salvador. Muitos que estão lendo esta mensagem já fizeram isto. A etapa mais difícil é nos aproximarmos de Jesus Cristo em nosso dia-a-dia, de forma a manter um relacionamento íntimo e pessoal com Ele. Ou seja, vai muito além de apenas aceitar a Jesus dentro de uma igreja; isto está relacionado à comunhão e intimidade. 

Mas como isto é possível? Buscando! Se consagrando, orando, jejuando, meditando nas Escrituras, obedecendo! Na medida em que você vai entrando nesta rotina, você vai sentir em seu coração que a cada dia você está mais próximo de Cristo e a partir daí você sentirá dentro de você uma paz que excede todo entendimento, que construirá em seu coração uma estrutura espiritual inabalável que lançará por terra todo estresse. Experimente! É gratuito! 

2. Troque o seu jugo pelo jugo dele. O jugo é uma peça pesada de madeira que é colocada sobre o pescoço de um ou mais bois, a fim de que eles puxem um carro de bois. O jugo permite os fazendeiros guiarem os bois.  

No âmbito humano, jugo tipifica o peso do pecado e a culpa de tentar agradar a Deus com nossas ações. Eu creio que Jesus espera que nós troquemos a nossa carga pesada pela dele, que é leve e suave - a Graça de Deus. Você vai descansar ao entender que não precisa trabalhar para obter o favor de Deus, precisa somente aceitar seu Filho, e estar conectado na videira.

3. Deixe Jesus conduzir você. Esta é, sem dúvidas, uma das partes mais difíceis desta promessa, porque insistimos em querer estar no controle. Mas Deus diz que precisamos entregar-lhe as rédeas para que Ele possa nos tratar da nossa alma. 

Você está pronto para deixar cada área da sua vida nas mãos de Deus? Se está, vai experimentar o verdadeiro descanso de Deus para sua alma. 

Que Deus te abençoe, 
Uma ótima semana em Cristo.

Leia Mais
Share:

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Lição 02 - Conceituação Bíblica de Discipulado

Primeiro Capítulo


Sejamos conforme o coração do Senhor Jesus....

A Bíblia nos dá uma clara conceituação do que seja discipulado? Você saberia citar algum texto Bíblico que nos diz claramente como um líder deve ser no reino de Deus? A Bíblia nos dá uma definição sobre liderança íntegra? Conceituar algo é descrever o mesmo de tal forma que faça sentido a todos que venham ler o mesmo. Como poderemos descrever o que é liderança bíblica? Como posso saber se a maneira que estou liderando uma classe bíblica, ou até escola dominical; ou em qualquer departamento da igreja, se de fato faço tudo isto biblicamente? Antes de ver o que a Bíblia nos fala, vamos verificar o que o Dicionário nos diz que significa “Conceituar”; e depois disto, vamos pesquisar na Bíblia esta conceituação sobre liderança íntegra e discipulado conforme o coração de Deus.

Significado de Conceituar v.t.d. Compor, idealizar, desenvolver e/ou expor um conceito sobre (alguma coisa); definir. Atribuir juízo de valor ou nota a: conceituar o desempenho dos funcionários. v.t.d. e v.t.i. Desenvolver e expressar uma opinião ou ponto de vista acerca de; avaliar: o crítico conceituou mal aquele livro; conceituou (sobre) a televisão. v.t.d.pred. Dar certa contribuição para formar um conceito: depois de tantos erros, conceituaram-na como péssima professora. Conferir atributos ou qualidades a; caracterizar ou classificar: conceituar de idiota um inimigo. (Etm. de conceito: conceit(u) + ar)

Se eu compreendi corretamente o que o dicionário diz, conceituar seria formar um conceito: ‘é a maneira de expressar e desenvolver uma opinião sobre algo ou alguém. É a forma que avaliamos a suposta situação, circunstância, a teoria, ou seja o que formos conceituar; é atribuir o nosso parecer sobre o assunto.’  Sendo assim, como é que Deus se expressa quando ele fala sobre o discipulado em seu Reino? Como é que Deus se expressa quando ele fala sobre a liderança em seu Reino? Qual foi o conceito que Deus formou para nos ensinar como e de que forma devemos nos apresentar diante Dele e no seu reino diante do seu povo para sermos aprovados?

Quando Deus diz Ele achou Davi, significa que Deus observou a conduta de Davi. Deus também conceitua o nosso proceder e a nossa vida; a Bíblia descreve isto claramente. Deus nos observa, antes de nos chamar para trabalhar para Ele. Deus conhecia cada dia da vida do salmista, pois ele descreve isto em seu salmo. Deus também observa se nossa alma, nosso coração tem o almejo de seguir àquilo que Ele prescreveu para observamos como líderes em seu reino. Antes que cada um dele existisse diz Davi, Deus o conhecia tudo. Nada que acontece em nossa vida fica camuflado diante de Deus. Mas, Deus procura por pessoas que são de acordo com o coração Dele. Assim como, Deus treinou Davi desde pequeno, ele treina você e a mim também.

Temos um verso que explica isto bem claro: Educa a criança no caminha a andar; conforme Pr. 22:6 – “Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.” Na Família de Deus também é assim, nascemos de novo, somos meninos na fé como Paulo descreve e somos ensinados no caminho a seguir. Eu creio seriamente que Deus educa cada filho seu no caminho que ele deve andar, especialmente a liderança do seu reino. Portanto, na Igreja também é assim, como em casa educamos os filhos a viver, socializar e proceder corretamente na vida. Nosso amado Deus educa todos os filhos espirituais como caminhar em sua vida cristã baseado na Palavra de Deus. Da mesma forma deveremos treinar os líderes também, trabalhando junto com os que já estão servindo a Deus na igreja e aprendem com eles a se fundamentar na Palavra de Deus.

O apóstolo Paulo tinha o máximo cuidado de ensinar a Timóteo, ele fala a respeito dele na carta aos Filipenses que a experiência serviu para estar ali ajudando ele como um pai ajuda o filho. Paulo foi selecionado por Barnabé e com certeza foi influenciado pelos apóstolos se tornar igual aos que Jesus treinou nos três anos. Isto, após o próprio Senhor Jesus aparecer no caminho a Damascos e escolhê-lo e chamá-lo para esta missão.

Estes Foram Homens Que Foram Aprovados Por Deus E Enviados Por Jesus.

E é assim que Deus faz conosco também.  Todos os discípulos de Cristo eram maduros e humildes igual ao Mestre Jesus. O apóstolo Paulo fala em seu discurso sobre seu procedimento em humildade e não na soberba quando ele chega a Éfeso. Confere isto em Atos 20.

Um líder na Igreja de Jesus Cristo não deve ser um neófito como Paulo ensina em sua epístola; e sim alguém que foi treinado no ensino e na prática, e que seja aprovado como tal. Veremos neste estudo que o líder necessita ser nascido de novo pela obra do Espírito Santo, isto é o mais importante. Ele necessita também de confiança, inteligência, integridade, e entusiasmo; qualidades necessárias para poder exercer a liderança. Uma pessoa para ser líder no reino de Deus necessita ter alcançado a estatura de varão perfeito como Paulo o descreve. Ele precisa ser genuinamente convertido ao Senhor Jesus, porque ao contrário; não haverá a obra do Espírito Santo nem na vida dele e nem no seu ministério. Um líder cristão deve ter em seu caráter integridade e excelência de acordo com o coração de nosso Deus. É possível uma pessoa ser íntegra sem ter santidade; porém, é impossível ser santo sem integridade e excelência. Integridade de acordo com dicionário da língua portuguesa online significa: “do Lat. Integritate s. f., estado ou qualidade de íntegro, de intacto; fig., inteireza moral, honestidade; rectidão; imparcialidade; inocência.

Estado ou qualidade de íntegro, inteireza moral, intacto que coisa mais linda. Uma pessoa diante da sociedade pode ser qualificada assim; porém nós sabemos que só Deus pode nos dar pureza de espírito. Apesar de socialmente termos a descrição com inteireza moral, que somos íntegros pelo fato que não transgredimos as leis da nação e do município; isto não significa que no fundo do coração possa ter muitos pecados não confessados diante de Deus. Tornar-se limpo diante de Deus, é possível apenas mediante o sacrifício de Cristo na cruz, e através da capacitação do Espírito Santo. A pessoa se mantém íntegra quando ela confessa os seus pecados e permite ao Espírito Santo trabalhar em sua vida para purificá-la. Uma coisa é buscar idoneidade moral diante da sociedade humana; porém, a idoneidade espiritual só é alcançada mediante a obra do Espírito Santo. A inocência e a retidão em Cristo Jesus necessitam ser praticadas, para que as pessoas possam vê-las em nós. Quando isto for observado, então eles serão estimulados a querer seguir a Jesus Cristo também.

Só assim cada um de nós produz o testemunho que a Palavra de Deus descreve sobre Davi: “segundo o coração de Deus”. Outra coisa muito importante que vemos no exemplo de Jesus que ele levava os seus discípulos por aonde ele ia, e ao fazer a obra, ele treinava eles ali na prática. Quando eles já sabiam o suficiente Jesus os enviava para fazer a tarefa, uma vez ele enviou os 70 de dois em dois. - “E DEPOIS disto designou o Senhor ainda outros setenta, e mandou-os adiante da sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir” - Lc. 10:1. (ênfase em negrito minha) “E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam” – Lc. 10:17. Vemos nestas duas passagens que Jesus os ensinou, e os fez participar da tarefa, praticar e agora tiveram que ir e praticar longe dele. E eles voltaram alegres; eles experimentaram que tudo que Jesus havia os mandado fazer foi um sucesso pelo fato que o fizeram em nome dele; por ordem dele. 

Algo que me chama atenção é o fato que Jesus inicia sua carreira na Sinagoga onde ele lê do Profeta Isaías o trecho que descreve ele e a missão dele. “E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele. Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos” – Lc. 4: 16-21. 

Vemos nesta passagem que Jesus sabia que:

I. Jesus foi enviado para pregar liberdade aos cativos; e em sua caminhada aqui na terra ele cumpriu com isto.

II. Jesus libertava as pessoas que estavam cativas por demônios. Ele se compadecia de todos aqueles que estavam quebrantados e os libertava.

III. Jesus veio restaurar vista aos cegos naquela época e até o final dos tempos. Observando o ministério de Jesus podemos ver que ele não apenas deu vista aos que tinham problema com as vistas naturais; mas também abriu os olhos espirituais aos que buscavam a verdade. 

IV. Ele veio pôr em liberdade os oprimidos, e anunciar o ano aceitável do Senhor. Amo ver como Jesus sempre estava disponível quando uma pessoa buscava sua ajuda.

Nos quatro evangelhos sempre que alguém vinha atrás dele, ele atendia a pessoa e libertava-os de sua opressão.  Jesus sabia tudo que Ele veio fazer aqui; porque nos diz em Hebreus que antes da fundação do mundo Deus já havia decidido salvar desta forma a humanidade. Jesus era um líder íntegro, e ele era conforme o Pai dele o mandou fazer a missão dele como Messias aqui na terra. Jesus nos deu exemplo tanto na liderança, como nos ensinos e como também em como observar aquilo em nossa vida o que ensinamos aos outros. Ao anunciar o ano aceitável do Senhor conforme lemos aqui que ele leu em Isaías sobre sua própria missão; para mim isto era nada além do fato que ele como o Salvador do mundo veio para os seus para libertá-los, e ele anunciou que ele estava aqui para nos libertar.

Neste verso nos é transmitido que o Messias iria sair de Judá. Mt. 2:6 – “E tu, Belém, terra de Judá, de modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo de Israel.” Nesta passagem acima vemos que Jesus conhecia sua missão integralmente; veio cumprir ela e isto inclui treinar a todos nós. Deus conduzia seu povo no antigo testamento; e a nós ele ensina e conduz igualmente. Quero meditar com você sobre alguns versos que nos mostram como Deus age sempre como líder com seu povo. Deus é o Líder do seu povo através de Moisés.

Deus constituiu Moisés como o líder, o qual os conduzia. = Ex. 13:21 – “E o Senhor ia adiante deles, de dia numa coluna de nuvem para os guiar pelo caminho, e de noite numa coluna de fogo para os iluminar, para que caminhassem de dia e de noite.”

Em 2 Rs. 6:19 nos diz – “Então Eliseu lhes disse: Não é este o caminho, nem é esta a cidade; segui-me, e guiar-vos-ei ao homem que buscais. E os guiou a Samaria.”

Dt. 32:11-12 “Como a águia desperta a sua ninhada, move-se sobre os seus filhos, estende as suas asas, toma-os, e os leva sobre as suas asas, Assim só o Senhor o guiou; e não havia com ele deus estranho”. Deus se compara com a águia quando os conduziu no deserto, Assim só o Senhor o guiou; e não havia com ele deus estranho.

Deus promete ao Salmista que Ele iria instruir ele qual caminho ele deveria seguir. = Sl. 32:8 – “Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos”. Deus dá conselho aos seus filhos, para saber qual direção tomar. Pensa um pouco Deus guiar a você e a mim com os seus próprios olhos. Deus continua fazendo isto atualmente; e tem mais, ele nos conduz com seu próprio Espírito Santo que habita em nós. = Sl. 73:24 – “Guiar-me-ás com o teu conselho, e depois me receberás na glória”.

As Bases Bíblicas São Necessárias Na Liderança Íntegra Conforme O Coração De Deus.

Deus instruía seus servos e filhos no passado, instrui no presente e sempre instruirá. Deus sempre dá todas as instruções necessárias para que seu povo possa caminhar seguro, com direção e com sua promessa do amor e proteção. A presença de Deus sempre está aqui com o seu povo. Deus instrui, ensina, guia, dá conselhos, e também vai adiante do seu povo como nos é descrito como fez com Moisés e seu povo. E tem mais, Jesus disse claramente que: “Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.” João 14:23. Deus não apenas vai adiante de nós, mas diz: “...e viremos para ele, e faremos nele morada.” Além do fato que nosso Deus é o Todo-poderoso ele também vive dentro de nós.  Esta é a maior razão de Servir Ele com toda dignidade.

Baseado em tudo que acima citamos vamos prosseguir em analisar como a Bíblia conceitua a liderança sobre o seu povo aqui na terra. Jesus sabia antes de vir a terra o que ele iria fazer ao treinar seus seguidores. Jesus transformou os doze conduzindo-os ao seu lado em seu ministério; e eles foram moldados a ser igual a Ele. Tanto é que Jesus disse a eles: Assim como meu Pai me enviou, envio a vós. Ele só poderia enviar da mesma forma se de fato estivessem treinados para isto; por ele mesmo. Jesus nos chama da maneira e da forma que somos, e em nossa caminhada com ele, nos transforma. Tanto é que a Palavra de Deus diz: “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo.” Filipenses 1:6. Obedecer ao ‘Ide de Jesus’ com certeza é permitir a Jesus fazer a sua obra através de nós.

Buscar Deus de todo o coração, agir segundo a vontade de Deus; isto é o que Deus espera de cada um de seus servos. Devemos ser íntegros, verdadeiros e transparentes. Já vimos que o dicionário nos fala que princípios são normas de conduta. Regras ou código de (boa) conduta pelos quais alguém governa a sua vida e as suas ações. A Bíblia também nos dá princípios de boa conduta. Jesus ensinou a regra de conduta aos seus discípulos. Jesus ensinou mais do que curou, ele andava por todas as aldeias, e cidades para ensinar sobre o Reino dos Céus. Jesus ensinou com muita clareza o que era aceitável para o reino do céu e o que não era. Jesus ensinou tão bem os doze, que anos mais tarde vemos Paulo ensinando a Timóteo as mesmas lições. As normas de conduta no Reino de Deus é seguir a Jesus e viver conforme nos ensinou. Sua Palavra é bem clara em tudo isto, e não deixa margem para dúvidas. Como embaixadores do seu Reino representamos a Deus aqui na terra. Jesus representava seu Pai no Céu. Um embaixador sempre representa o Reino pelo qual ele foi enviado.

A Paz do Senhor,
Que Deus lhe abençoe imensamente.
Missionária e Teóloga
Antonina Penner.




DISCIPULADO CONFORME O CORAÇÃO DE DEUS

Jr. 3:15 “E Dar-Vos-Ei Pastores Segundo O Meu Coração, Os Quais Vos Apascentarão Com Ciência E Com Inteligência” 

A. PENNER PUBLISHING
Copyright...   
DISCIPULADO CONFORME O CORAÇÃO DE DEUS
ISBN NUMBER:  978-0-9881063-2-1

Leia Mais
Share:

Fique por dentro